Festival de Férias

Sexta às 21h30
Sábado às 21h00 e
domingo às 20h00
“A culpa é nossa, não do Cabral”  R$ 70,00
Demais apresentações  R$ 60,00







 

Bem-vindo ao Festival de Férias do Teatro Frei Caneca

Entre 2 de junho e 30 de julho, sempre de sexta a domingo, teremos 27 shows com os principais nomes da comédia e do humor nacional da atualidade.

Entre eles: Thiago Ventura, Rafinha Bastos, Fabiano Cambota, Nany People, Murilo Couto, Rodrigo Marques, Fabrício Carpinejar, Nando Viana, A Culpa é Nossa, não do Cabral e 4 Amigos são as atrações previstas para a primeira edição do evento.

Se liga na programação completa do evento. Programe-se, apareça e divirta-se!

Os shows

Rafinha & Ventura

Depois de um longo hiato, Rafinha Bastos volta aos palcos para apresentar textos consagrados e trechos do seu terceiro solo de comédia stand up. Na mesma noite, Thiago Ventura, o novo fenômeno do humor brasileiro, apresenta uma seleção especial de piadas que evocam uma deliciosa nostalgia. Um encontro imperdível de duas gerações da comédia stand up nacional

Sobre meu pai e outras histórias, com Fabiano Cambota

O show é recheado de histórias, causos e música. São relatos de experiências de vida, momentos da infância e fatos do cotidiano contados de forma divertida, sempre com a interpretação reconhecidamente carismática de Fabiano Cambota. E, como o próprio nome do show diz: tudo é real. Mais do que um humorista, Cambota é um contador de causos capaz de entreter de pequenas plateias, em teatros e comedy clubs, até mais de 15 mil pessoas, como na Virada Cultural de São Paulo.

Isso é tudo que eu tenho, com Thiago Ventura

Em pouco mais de 60 minutos de show, Ventura apresenta um show de comédia stand up no qual conta histórias, relata fatos e faz observações hilariantes de acontecimentos da sua infância, o relacionamento com sua mãe e amigos do bairro.  “Isso é tudo que eu tenho” é o primeiro show de comédia stand up com a chancela do Comedy Central, o maior canal com conteúdo 100% focado em comédia do mundo.

O problema é meu.

Diretamente do programa A Culpa é do Cabral, do Comedy Central, Rodrigo Marques apresenta o solo "O problema é meu". O espetáculo reúne os melhores textos criados pelo comediante durante os seus primeiros sete anos de carreira. O show conta com muita interação e improviso, marcas registradas do trabalho de Marques, que é pernambucano, jornalista e redator publicitário, entrou na comédia stand-up em 2010 e mudou-se para São Paulo em 2016. No Recife, teve uma noite fixa de humor por 4 anos. Participou de duas temporadas do programa República do Stand-up, do Canal Comedy Central, e faz parte do elenco do Comedians Club, em São Paulo.

Da turma do fundão desde 1981

Da turma do fundão desde 1981 apresenta as melhores história de toda a carreira de Nando Viana. É, segundo ele, uma espécie de autobiografoa, onde relembra fatos desde a época de escola, passando pela adolescência, as relação com os pais e avós, as primeiras piadas, a sua vida em São Paulo até os problemas atuais.

A culpa é nossa, não do Cabral

Com um formato dinâmico, A culpa é nossa, não do Cabral apresenta um panorama do melhor humor feito em território tupiniquim. Fabiano Cambota, Nando Viana, Rodrigo Marques e Thiago Ventura: quatro comediantes com histórias, formações e origens diferentes fazem um show que reúne os principais nomes da comédia stand up nacional da atualidade. Baseado no programa A Culpa é do Cabral, sucesso do canal a cabo Comedy Central, este show vai mostrar que o melhor do Brasil é a zuação entre os brasileiros.

Eu só queria ser um artista amado e respeitado pelo Brasil

Murilo Couto apresenta o seu segundo show solo de comédia stand up - Eu só queria ser um artista amado e respeitado pelo Brasil - no qual busca se firmar como um artista respeitado, tocando músicas de própria autoria e abordando temas “polêmicos” na tentativa de influenciar a próxima geração de jovens latino Americanos

3 em 1

O espetáculo é uma seleção de trechos dos outros três shows solo de stand up da humorista Nany People. Ela revisita e dá nova roupagem a esquetes, histórias e piadas das produções “Então... Deu no que deu”, “TsuNany” e “Minhas verdades – Muito mais que um stand up”

O amor não é para os fracos, com Fabrício Carpinejar

Durante o espetáculo, Carpinejar disseca os relacionamentos amorosos contemporâneos com doses de provocação e muito humor. Desde o namoro até a separação. Da reconciliação à loucura. Como se manter casado com excessiva visibilidade? É preciso ser fiel e leal na vida real e na virtual: não é uma tarefa para os fracos.

4 Amigos

Os comediantes Thiago Ventura, Dihh Lopes, Marcio Donato e Afonso Padilha são amigos de longa data. Juntos, eles apresentam este espetáculo de comédia stand up, de cara limpa e sem adereços. Os 4 se revezam no palco por cerca de 15 minutos cada, contando suas melhores observações do cotidiano. Com estilos diferentes, cada um com sua particularidade, o show 4 Amigos é hilário e contagiante.

Programação

Junho

02, 03 e 04 - A culpa é nossa, não do Cabral
09 - Sobre o meu pai e outras histórias, com Fabiano Cambota
10 - Isso é tudo que eu tenho, com Thiago Ventura
11  - A culpa é nossa, não do Cabral
16 - Sobre o meu pai e outras histórias, com Fabiano Cambota
17 - Eu só queria ser um artista amado e respeitado pelo Brasil, com Murilo Couto
18 - A culpa é nossa, não do Cabral
23 - Sobre o meu pai e outras histórias, com Fabiano Cambota
24 - 4 Amigos
25 - A culpa é nossa, não do Cabral
30 - Isso é Tudo Que Eu Tenho

Julho

01 - O problema é meu, com Rodrigo Marques
02 - A culpa é nossa, não do Cabral
07 - 4 Amigos
08 - O amor não é para os fracos, com Fabricio Carpinejar
09 - A culpa é nossa, não do Cabral
14 - A vida não tá nem aí pro teu planejamento
15 - O amor não é para os fracos, com Fabricio Carpinejar
16 - A culpa é nossa, não do Cabral
21 - 3 em 1, com Nany People
22 - Rafinha & Ventura, com Rafinha Bastos e Thiago Ventura
23 - A culpa é nossa, não do Cabral
28, 29 e 30 - A culpa é nossa, não do Cabral


A Meia Entrada vale para:
Estudantes, Pessoa com deficiência e um acompanhante, Idosos (pessoas com mais de 60 anos), Jovens pertencentes a famílias de baixa renda, com idades de 15 a 29 anos, Diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas das redes estadual e municipais, Professores da rede pública estadual e das redes municipais de ensino.